Como É Feito Café Descafeinado?

19.09.2022

Como É Feito Café Descafeinado

O café descafeínado vem ganhando cada vez mais adeptos, tudo graças à possibilidade de saborear o gosto e o aroma do café sem perder o sono, ou sentir os indesejáveis efeitos pra lá de estimulantes da cafeína. Porém, um alerta que vale tanto para o tradicional como para a versão sem cafeína.

De acordo com pesquisadores da Universidade Agrícola de Wageningen (Holanda), beber café não-filtrado aumenta a taxa de colesterol. Segundo o boletim da Organização Holandesa para Pesquisas Científicas, os grãos de café contêm uma substância chamada cafestol, responsável pelo aumento do colesterol.

Ao despejar a água quente diretamente no pó de café, o cafestol se desprende dele. Acontece o mesmo quando o café bem moído, a exemplo do café turco, é fervido várias vezes, ou quando se usa um filtro de metal, como acontece com a cafeteira de êmbulo, mais conhecida como francesa.

Sem o filtro de papel, o cafestol acaba indo para a infusão. Uma xícara de café não-filtrado, que talvez contenha 4 miligramas de cafestol, pode aumentar as taxas de colesterol em cerca de 1%. O expresso também possui cafestol, visto que é feito sem o filtro de papel.

Porém, o efeito é menor se você tomar uma xicrinha. Menos expresso, menos cafestol. Talvez um ou dois miligramas por xícara. Descafeinação De acordo com Centro de Informação Científica sobre o Café (Cosic), os grãos de café verde são submetidos a processos de descafeinação em unidades industriais e para isso há quatro métodos, de acordo com a substância utilizada para extrair a cafeína: água; acetato de etila; CO2 supercrítico ou líquido; e cloreto de metileno.

A fase da extração da cafeína, sob controle rigoroso de condições do processo como temperatura, pressão e tempo, baseia-se nos mecanismos da fase de transferência física. Devido à diferença de concentração, a cafeína se transfere, por difusão, da estrutura celular para o solvente que circunda o grão até o ponto em que a concentração de cafeína é a mesma dentro e fora do grão.

O que realmente distingue os quatro métodos é a escolha da substância usada para a extração: – Método hídrico:   Quando o café verde é imerso em água, a cafeína que ele contém dissolve-se e é removida, mas com isso pode-se perder grande parte do caráter aromático do café.

  1. Para superar este problema, o líquido é saturado com os componentes hidrossolúveis do café;
  2. Em seguida, a cafeína é removida da solução pelo uso de carbono ativado ou outros adsorventes, que a retêm, e depois disso o extrato já sem a cafeína pode ser reciclado;

– Método do acetato de etila:   O acetato de etila (AE) ocorre em diversos produtos naturais e contribui para o aroma característico de muitas frutas. Também é encontrado, em diversas concentrações, nos alimentos, entre os quais o café verde e o torrado.

No processo de descafeinação, usa-se uma mistura de água e acetato de etila. No recipiente utilizado para a extração, faz-se o AE circular em volta dos grãos embebidos em água para extrair a cafeína.

Deixa-se então escorrer do recipiente a mistura de água, acetato de etila e cafeína. Esta fase é repetida várias vezes, até que o teor residual de cafeína tenha alcançado ou esteja abaixo do nível máximo permitido por lei de 0,1%. – Método do dióxido de carbono supercrítico e método do dióxido de carbono líquido: O CO2 é uma substância de grande pureza, que se encontra de imediato no ar que respiramos e nas borbulhas da água que tomamos.

  1. Em certas condições, ele permite uma extração seletiva de cafeína, deixando a maior parte dos demais componentes do grão inalterados;
  2. O uso do dióxido de carbono em seu estado supercrítico (entre seus estados líquido e gasoso) requer pressão muito alta – até 250 atmosferas;
You might be interested:  Cuál Es El Café Descafeinado?

Produção em larga escala é necessária para que este método seja economicamente viável. Na extração de cafeína também se pode usar CO2 líquido, que requer pressões e temperaturas mais baixas, mas exige mais tempo para executar a extração. – Método do cloreto de metileno (i.

  • diclorometano-DCM):   O DCM extrai a cafeína seletivamente e tem um ponto de fervura baixo;
  • No recipiente utilizado, faz-se o diclorometano circular em volta dos grãos embebidos em água para extrair a cafeína;

Deixa-se então escorrer do recipiente a mistura de DCM e cafeína. Esta fase é repetida várias vezes, até que o teor residual de cafeína tenha alcançado ou esteja abaixo do nível máximo permitido por lei de 0,1%. O processo atém-se a garantias de que os possíveis resíduos do solvente estão abaixo dos limites fixados pela legislação europeia.

Como é fabricado o café descafeinado?

Solventes químicos – A primeira pessoa a descobrir um método prático de descafeinação foi outro alemão, Ludwig Roselius, chefe da empresa de café Kaffee HAG. E foi por acidente. Em 1903, uma carga de café num navio havia sido inundada pela água do mar em trânsito – num processo de dissolução química, a cafeína foi liberada, mas sem afetar o sabor.

  • Roselius então elaborou um método industrial para repetir esse feito, cozinhando os grãos com vários ácidos antes de usar o solvente benzeno para remover a cafeína;
  • Nascia assim o café descafeinado, patenteado três anos depois;

Tempos depois descobriu-se que o benzeno era um possível agente cancerígeno, o que levou à busca de técnicas de extração da cafeína dos grãos de café sem afetar o sabor. Segundo Chris Stemman, diretor-executivo da associação British Coffee, a maioria das técnicas elaboradas à época ainda é usada hoje.

  • Mas o processo não é tão simples quanto pode se supor;
  • Muitas das empresas especializadas em descafeinação estão sediadas na Europa, no Canadá, nos Estados Unidos e na América do Sul;
  • Crédito, RyanJLane/Getty Images Legenda da foto, A cafeína precisa ser retirada dos grãos de café quando eles ainda estão verdes, antes da torra Você pode pensar que seria mais fácil torrar os graõs, moê-los (para café espresso, filtrado ou instantâneo) e então começar o processo;
You might be interested:  Que Es Un Cafe Latte Macchiato?

Não é assim, diz Stemman. “A descafeinação acontece quando o café ainda está verde antes de ser torrado. Se você fosse tentar descafeinar um café torrado, acabaria fazendo algo que tem gosto de palha. ” Existem várias maneiras, mas a que prevalece é deixá-lo de molho em um solvente – geralmente cloreto de metileno ou acetato de etila.

  • O cloreto de metileno pode ser usado como um diluidor de tinta e um desengraxante, bem como um agente para remover a cafeína;
  • O acetato de etila, por sua vez, é um éter de fruta natural feito geralmente de ácido acético – essencial no vinagre – e também é usado para fazer o removedor de esmalte (tem um cheiro doce característico, muito parecido com gotas de pêra);

Os grãos são primeiro embebidos em água e depois cobertos em uma solução contendo um desses solventes. Só então a cafeína é retirada. A água com solvente é então reutilizada seguidas vezes até estar cheia de aromas e compostos de café – praticamente idênticos aos grãos, com exceção da cafeína e do solvente.

Quais os malefícios do café descafeinado?

Café descafeinado faz mal para o estômago – O café descafeinado, assim como o café normal, aumenta a acidez no estômago e facilita o retorno dos alimentos para o esôfago, por isso ele deve ser consumido com moderação por pessoas que sofrem com gastrite, úlcera e refluxo gastroesofágico. Como É Feito Café Descafeinado Tomar até 4 xícaras de café descafeinado não faz mal.

Qual a diferença do café para o café descafeinado?

‘O café descafeinado possui aroma, textura e sabor similares ao comum, só diferenciando na quantidade de cafeína. Enquanto o café com cafeína, em 100g, tem em média 0,8 a 2,5 g de cafeína; o café descafeinado precisa ter no máximo 0,1 g/100g de cafeína’.

Quais são os benefícios do café descafeinado?

Diminuição do risco de diabetes tipo 2 – O café descafeinado já se mostrou um bom companheiro quando o assunto é redução do risco de adquirir diabetes tipo 2. Segundo estudos da área , a cada dose diária de pretão, há 7% de chance de reduzir o risco da doença.

Quem tem ansiedade pode tomar café descafeinado?

O café descafeinado apresenta benefícios semelhantes aos do café comum sem aumentar a ansiedade e o refluxo ácido – O café descafeinado costuma ser uma alternativa para quem tem problemas com a cafeína, como é o caso do aumento de ansiedade, mas ainda assim não abre mão do sabor da bebida.

Tem erva mate sem cafeína?

Erva mate descafeinada existe mesmo? – Sim! No Uruguai foi desenvolvida uma espécie de erva mate descafeinada com 9 vezes menos concentração de cafeína. Além disso, a planta tem melhor valor nutricional , nela estão presentes um maior número de polifenóis e de substâncias antioxidantes. Na verdade, estão sendo cultivadas duas espécies de erva mate com menos cafeína:

  • Ilex Dumosa
  • Ilex Paraguariensis.
You might be interested:  El Té Tiene Más Cafeína Que El Café?

Elas estão sendo comercializadas já a algum tempo e têm sido aceitas pelo mercado brasileiro, por quem tem restrições ao consumo de cafeína. Essa inovação no setor agrícola é oriunda de estudos realizados no Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA), instituição do Uruguai. O centro de pesquisa fica na região fronteiriça com o Brasil e lá se desenvolvem muitas versões do mate. O objetivo é que os produtores do vegetal cultivem espécimes saudáveis e com qualidade.

As inovações uruguaias são bem conhecidas, recentemente, eles criaram a erva-mate com Canabidiol. A versão tem benefícios que vão desde a capacidade anti-inflamatória até o aumento da função neuroprotetora.

Por enquanto, não há nenhuma fábrica brasileira de destaque na produção dessa erva mate , existem muitos importadores do produto aqui no país. Você pode comprar a erva mate sem cafeína pela internet ou numa casa especializada, em pacotes de 500 gramas a 1 quilo. Como É Feito Café Descafeinado.

Qual o tipo de café que não tem cafeína?

O descafeinado é um café que possuí menos cafeína do que o tradicional, mas não é possível retirar completamente a cafeína dos grãos de café, mas a quantidade de cafeína chega a ser 0,1% da quantidade de cafeína antes do processo e descafeinização. A cafeína pode ser retirada do café através de processos químicos ou mecânicos, porém existe uma espécie natural de café da Etiópia, com tão pouca cafeína que é considerado café naturalmente descafeinado.

  1. Essa variedade de café possui 20 vezes menos cafeína que os tipos convencionais de café, e é uma ótima alternativa para os consumidores de descafeinado, uma vez que este grão não necessita passar por nenhum processo químico para se retirar a cafeína;

Veja a quantidade de cafeína nos alimentos. Como É Feito Café Descafeinado O café tradicional tem um teor médio de de 1% a 1,2% de cafeína, enquanto as análises do grão de café proveniente da Etiópia revelou apenas 0,06% de cafeína.

Quem tem pressão alta pode tomar café descafeinado?

Hipertensos podem tomar café em doses moderadas Para uma pessoa saudável, o cardiologista Laércio Uemura diz que o consumo de bebidas com cafeína não prejudica a saúde cardiovascular: ‘Por exemplo, uma lata de energético de 250 mililitros tem em torno de 80mg de cafeína.

O que é bom para substituir o café?

Qual a forma mais saudável de tomar café?

Café arábica: maior qualidade e sabor prolongado – Preparado com grãos naturais da Etiópia, o café arábica é considerado de alta qualidade e exclusivo, por isso, é conhecido como um “café gourmet”. Por serem grãos selecionados, a bebida possui um sabor mais intenso e acentuado, além de um aroma refinado.

Também possui um sabor mais prolongado, se comparado ao café extra forte, por exemplo. Seus benefícios incluem as ações antioxidantes, preservadas nesse tipo de grão, que previnem o envelhecimento precoce das células e diminuem os riscos do desenvolvimento das células cancerígenas.

Além disso, o consumo da cafeína está relacionado com a melhora do humor, a redução do estresse e o combate à depressão.