A Cultura Como A Estratégia No Café Da Manhã?

07.09.2022

A Cultura Como A Estratégia No Café Da Manhã
A cultura come a estratégia no café da manhã. Mas, que cultura é essa? – A cultura a qual Peter Drucker se refere é a cultura organizacional. É o DNA da sua empresa, sua essência. Ela, no entanto, pode ser assertiva ou não. Para entender melhor, pense na sua empresa como um indivíduo.

  • Todo indivíduo possui seus valores, sua ética, moral, hábitos, gostos e se comunica de determinada forma e se comporta de uma certa maneira, dependendo da geração em que nasceu;
  • Tudo isso faz parte da identidade dessa pessoa, certo? Uma empresa possui as mesmas caraterísticas;

E, assim como os indivíduos, suas ações e seus pensamentos podem definir seu sucesso, ou seu fracasso. Se, por exemplo, uma empresa que iniciou suas atividades nos anos 2000 ainda cultivar uma cultura organizacional focada em processos (onde o ‘como’ é mais importante do que “o que” é feito), será facilmente devorada por suas concorrentes que possuem uma cultura de inovação e são focadas em resultados.

E como eu sei qual é a cultura organizacional da minha empresa? Se você está tendo seus primeiros contatos com o assunto, uma boa dica é: analise a missão , visão e valores da sua empresa. Toda empresa possui essa ferramenta de gestão, mesmo que não a coloque em prática.

De qualquer forma, elas servem como um excelente norteador para que você comece a compreender a identidade do seu negócio. Por outro lado, existem questões mais intangíveis que também ajudam a compreender a sua cultura organizacional. Desde a maneira como os resultados são atingidos, até o relacionamento entre os membros de uma equipe. É possível reconhecer alguns aspectos da sua cultura nos três níveis organizacionais, como por exemplo:

  • no nível estratégico: como são realizadas as tomadas de decisões;
  • no nível tático: como os coordenadores lideram seus times;
  • no nível operacional: como a equipe se relaciona.

Deste modo, nada melhor do que realizar um profundo estudo do ambiente interno para entender como é a sua cultura organizacional. Leia também: Golden Circle: o poder do propósito Inspire-se com essa outra frase do Peter Drucker: .

O que quer dizer a cultura come a estratégia no café da manhã?

Atualizado: 16 de nov. de 2020 A frase que está no assunto desta postagem é do Peter Drucker (1909-2005), o cara que é considerado o pai da administração moderna. A gente admira muito esse pensador e considera a CULTURA de uma organização o primeiro pilar de qualquer trabalho que se possa vir a realizar com uma empresa, portanto nada mais justo do que citá-lo aqui.

O Peter Drucker é tipo um beatle – meus amigos músicos dizem que não existe nada no universo da música que não tenha sido feito pelos Beatles de alguma forma no passado. Fazendo um paralelo: não existe nada em administração hoje que não tenha sido antevisto pelo Peter Drucker.

No máximo podemos encontrar um ou outro conceito empacotado de um jeito diferente. Pois bem, é exatamente isso que se dá com o tema da cultura organizacional. Finalmente, hoje, se fala muito sobre a importância da cultura para as empresas e é como se isso fosse uma novidade, mas o nosso beatle já havia deixado muito claro: A CULTURA COME A ESTRATÉGIA NO CAFÉ DA MANHÃ! E o que isso quer dizer? Isso significa que não adianta nada conceber um plano com uma visão arrojada, objetivos bem definidos e gatilhos financeiros embasados se as ações que você pensou estiverem em choque com a cultura vigente da sua organização.

  1. Nada vai dar certo se a cultura da empresa não favorecer a execução do que você está pensando;
  2. Além do que, há inúmeros benefícios em possuir uma identidade corporativa clara e uma cultura organizacional alinhada com essa identidade – é aí que começa a eficiência! Nós decididamente não vivemos mais um momento que permite o “Ctrl+C / Ctrl+V” de declarações de missão, visão e valores para garantir um selo de qualidade qualquer ou simplesmente para massagear o ego de um gestor que deseja dizer que tem uma cultura organizacional pensada! Esse processo de definição realmente precisa acontecer de dentro para fora;
You might be interested:  Qué Tiene Más Cafeína El Mate O El Café?

A era da comunicação de mão dupla está mais do que instalada e os consumidores percebem as empresas de forma muito mais clara, portanto não dá para viver com declarações vazias penduradas nas paredes de salas habitadas por colaboradores que que não agem de acordo com o que está escrito.

Veja só: Aceitar contratos fora da sua expertise para equilibrar situações financeiras de curto prazo é plantar problemas para o futuro. Foco! Tentar conseguir clientes que não reconhecem o problema com o qual você trabalha é perda de tempo.

Posicionamento! Contratar gente que não entende nem é capaz de comprar a sua briga diminui a qualidade das entregas. Recursos Humanos! Estes, entre tantos outros problemas de base, se originam na falta de reconhecimento do que é ou deveria ser a identidade/cultura da organização.

Se você quer colher os benefícios de possuir uma empresa que age de forma alinhada com os seus objetivos, é preciso dedicar tempo para definir claramente a empresa que você quer – que problema você quer ajudar os outros a resolver? Exatamente como você ajuda as pessoas a resolver esses problemas, qual o diferencial da sua solução? Em que tipo de relações você acredita? Com que tipo de gente você quer lidar no seu trabalho? O que você topa e o que você não topa fazer no exercício da sua profissão? Toda empresa que corre macia possui uma equipe que vive a mesma cultura – encontrar colaboradores é mais fácil, produzir se torna agradável, a criatividade flui e a vontade de ajudar os clientes torna-se notável.

Esse tipo de organização costuma ter mais presença institucional, é mais facilmente lembrada e recebe mais indicações de possíveis clientes dentro do perfil de conversão, portanto tende a gastar menos com marketing. Empresas com uma cultura forte realizam muito mais gastando muito menos! Se a sua organização possui um padrão cultural, você não precisa impor um dress code , não precisa estabelecer regras para atender o telefone e simplesmente não tem que parar o tempo todo para dizer o tipo de problema que deve ser tratado primeiro.

  • As coisas fluem, é orgânico;
  • Além do que, é esse perfil de empresa que costuma se alinhar com propósitos realmente transformadores e contribuir verdadeiramente com a melhoria das comunidades onde estão inseridas;

Se você ainda não parou para definir os princípios da sua identidade corporativa, os elementos que determinam a cultura organizacional que você quer construir, reserve tempo para essa tarefa e perceba que, além de tudo, você estará tornando a sua empresa mais eficiente, portanto mais rentável.

Quem disse que a cultura come a estratégia no café da manhã?

” A cultura come a estratégia no café da manhã !”. Afinal, o que isso quer dizer? Se você chegou até este artigo, é possível que tenha se deparado com essa frase e se intrigado com seu significado. Não é para menos. Ela é muito curiosa, mas é também, na mesma proporção, muito coerente.

Quem disse isso foi o extraordinário Peter Drucker , o pai da administração moderna. Sua frase ficou muito famosa e funciona como um alerta aos empresários e gestores para que priorizem e cultivem a cultura da sua empresa.

You might be interested:  Como Saber Si Tengo Alergia Al Café?

Caso contrário, qualquer estratégia será engolida por ela. Ainda está um pouco confuso? Então continue lendo o artigo. Explicaremos exatamente o que Peter Drucker quis dizer com essa sentença, e porque é importante torná-la um mantra na sua empresa. Boa leitura!.

Quando a cultura engole a estratégia?

‘A cultura engole a estratégia no café da manhã’, esta frase é do eterno Peter Drucker, pai da administração, grande visionário do mundo da gestão organizacional e serviu de inspiração para escrever mais este artigo, desta vez com o tema cultura organizacional.

O que é cultura organizacional Peter Drucker?

A cultura organizacional é um dos elementos mais importantes para o crescimento e sucesso nos negócios, bem como para a produtividade dos funcionários. Segundo Peter Drucker, pai da administração moderna, “a cultura devora a estratégia no café da manhã”.

Não por acaso, é cada vez maior o número de empresas que buscam moldar sua cultura de acordo com sua visão de longo prazo. Para tanto, utilizam-se de uma série de práticas, tais como a definição da missão e a contratação de talentos com competências específicas.

Pensando em tudo isso, criamos um guia incrível para você. Hoje, você vai entender com mais clareza como a cultura organizacional impacta na produtividade dos funcionários, contribui para o crescimento do negócio, além de conhecer algumas dicas a fim de otimizá-la em sua empresa.

O que faz parte da cultura organizacional?

O que é cultura organizacional? – Cultura organizacional, cultura empresarial ou cultura corporativa são os termos que definem o conjunto de hábitos e crenças firmados por meio de normas, valores, expectativas e atitudes compartilhados por todos os integrantes de uma empresa.

  • Nesse contexto, a cultura organizacional também representa as percepções da liderança e colaboradores, assim como reflete a forma de pensar que predomina na organização;
  • Isso significa que a cultura corporativa é a representação das normas não escritas e informais que orientam o comportamento das pessoas em uma empresa;

Intrinsecamente, a cultura organizacional é a responsável por definir a missão e provoca o surgimento dos objetivos da empresa. Portanto, ela deve ser alinhada a outros aspectos das decisões e ações da companhia, como direção, planejamento, organização e controle, para que se possa representar melhor a organização. Para tanto, as seguintes questões devem ser avaliadas:

  • somos uma organização aberta a ideias?
  • Quais são as métricas para mensurar um bom trabalho?
  • Queremos que os processos sejam bem-definidos e seguidos à risca?
  • Aceitamos inovação?
  • Valorizamos o aprendizado ou somos uma empresa mais rígida?

Todas essas definições devem partir da liderança, para que a cultura organizacional represente os objetivos do negócio.

Por que a cultura engole a estratégia no café da manhã?

O pai da administração moderna, Peter Drucker, inspirou muitos profissionais com a frase “A cultura engole a estratégia no café da manhã”. Basicamente, ela quer dizer que ótimas estratégias, excelente posicionamento de marca e tração de negócio não suprem a obrigatoriedade de investir tempo e dinheiro na cultura empresarial.

Para alcançar o sucesso de uma ação estratégica, é necessário contar com o engajamento e comprometimento dos colaboradores. Inclusive, quando trazemos este conceito para o universo do marketing, não podemos tratar de uma falácia.

Devemos alinhar os conceitos de mercado e cuidar das pessoas, priorizando ambos. Que tal saber mais sobre o assunto? Acompanhe o post!.

Qual a importância da estratégia de sucesso para criar uma cultura?

A Cultura Como A Estratégia No Café Da Manhã A frase do título, atribuída ao guru Peter Drucker, mostra bem que estratégia sozinha, por mais bem elaborada e fundamentada, não anda sem uma cultura forte da empresa, que a sustente para a execução. Sílvio Meira, em seu recente livro sobre estratégia, diz que um número suficiente de estudos publicados mostram que pelo menos 50% das decisões de caráter estratégico não são implementadas e que de 60% a 90% das estratégias não cumprem os objetivos desejados. A Cultura Como A Estratégia No Café Da Manhã O escritor Peter Drucker Se perguntar aos empregados da empresa qual é a sua missão, sua visão ou seu propósito e grande parte deles não souber responder, pode desconfiar. Muitas vezes, porém, o problema começa na definição desses itens. Muitas missões são corte e cola sem graça, sem força e ficam indistinguíveis entre uma fábrica de pregos e uma empresa de software. Sabe aquela frase de ser a mais competente do seu setor, agregar valor e ser referência até o ano tal? Ou de contribuir para o desenvolvimento sustentável do planeta? Pois é, tudo certo, mas não inspiram ninguém.

  1. Muitas vezes isso se deve ao descasamento entre a estratégia e a cultura;
  2. E o que é a cultura? É a maneira que as coisas são feitas pela empresa;
  3. Depende de liderança, da história e dos valores que, de fato, são praticados por toda a empresa;
You might be interested:  Como Se Dice Capuchino?

Em um processo de construir uma estratégia para uma empresa, fui perguntar aos seus clientes como a enxergavam. Todos disseram a mesma coisa, uma capacidade de resolver problemas a qualquer hora com grande competência. Presteza e confiabilidade. É um sinal de cultura.

Outro sinal é se os empregados da empresa conhecem o que a empresa faz e o que está acontecendo. Informação engaja. Se os empregados conhecem o que a empresa faz, como faz, quais são seus números, quais são os planos, eles usam isso nas conversas informais e nas suas redes sociais e defendem a empresa.

Informação aberta pode ser um dos itens de cultura. A Google usa isso e também tem um ótimo propósito: organizar as informações do mundo (e está entregando!). A Cultura Como A Estratégia No Café Da Manhã Jorge Paulo Lemann A maneira de lidar com pessoas é o pilar fundamental da estratégia das empresas do grupo de Jorge Paulo Lemann: tenha gente boa, dê a essas pessoas coisas grandes para fazer e sustente uma cultura meritocrática. Faz parte dessa cultura estar sempre fazendo novos negócios grandes para gerar novas oportunidades e desafios para o pessoal. Inclui, ainda, um controle absoluto de custos, eliminação de mordomias, quebra de hierarquias rígidas, informalidade e metas individuais.

  • Como eles dizem: “A cultura não é um apoio à estratégia; a cultura é a estratégia;
  • ” A estratégia da Amazon se baseia em um investimento sem precedentes na infraestrutura de “última milha”, bancada por investidores seduzidos pela história mais simples e fascinante já contada no mundo dos negócios: A maior loja do planeta;

Como não tem que investir em lojas físicas (embora tenha feito algumas recentemente), a Amazon investe em armazéns robotizados, muitos próximos dos grandes centros, para entregar produtos cada vez em menos tempo aos clientes. Assim cria uma barreira de entrada intransponível para novos desafiantes do seu mercado.

A estratégia da Apple consistiu em colocar os eletrônicos no setor de luxo. Com isso conseguiu ter um produto de baixo custo vendido a um preço premium e a Apple se tornou a empresa mais rentável da história, atingindo recentemente 3 trilhões de dólares em valor de mercado.

O sucesso dessas estratégias também contribui fortemente para criar uma cultura. Se a cultura pode comer a estratégia no café da manhã, a estratégia de sucesso realimenta a cultura na hora do jantar..

Qual a importância da cultura organizacional para a execução da estratégia?

A cultura come estratégia de café da manhã? – Introdução – Eu gosto muito de uma frase sobre  cultura organizacional  de  Peter Drucker :  “A cultura come estratégia no café da manhã”. Percebi que muitas pessoas interpretam essa frase de forma diferente, e frequentemente entendem como a cultura sendo mais importante que a estratégia, ou como se a estratégia não tivesse importância.

  • É muito difícil fazer uma interpretação adequada de uma frase que pode ter sido tirada de um contexto, mas podemos fazer algumas ligações importantes que podem ajudar muito no entendimento dessa famosa frase de  Peter Drucker;

A  cultura organizacional  habilita a execução da estratégia. A forma como as coisas são realizadas no dia a dia de trabalho e os demais aspectos de uma cultura organizacional são os fatores que irão permitir com que a estratégia seja executada com sucesso. A Cultura Como A Estratégia No Café Da Manhã.